fbpx
projeto de coworking

6 dicas essenciais para você elaborar um projeto de coworking

Os espaços de coworking têm crescido e ganhado espaço no Brasil e no mundo. Devido às mudanças nas formas de trabalho, têm sido procurados por profissionais autônomos, freelancers e empresas que desejam reduzir custos e manter um ambiente de qualidade.

Os locais se tornaram mais flexíveis em busca de se ajustar a essa nova realidade, além de se adequarem às pessoas, otimizando a funcionalidade e reduzindo custos com infraestrutura. Afinal, esse é um espaço que precisa ser dinâmico, permitindo o compartilhamento dos espaços como também oferecendo privacidade em alguns momentos.

Isso fez com que os arquitetos precisassem compreender quais elementos são essenciais para um projeto de coworking.

Neste texto você vai conferir dicas para a elaboração de um projeto de coworking adequado, que considera ergonomia, layout e diversos outros elementos relevantes. Aproveite a leitura!

Como elaborar um projeto de coworking adequado

A fim de elaborar um projeto de coworking adequado e eficiente, que seja atrativo para profissionais e empresas de diversos ramos, é preciso considerar quais aspectos costumam ser avaliados pelos interessados ao escolher o seu local de trabalho.

Por exemplo, grande parte dos coworkings oferecem diferentes tipos de estação de trabalho como mesas individuais, compartilhadas, ou até mesmo espaços reservados. Os espaços também podem ser diferenciados pelo tipo de mobiliário como: cadeiras, mesas, sofás, pufes para compor ambientes como salas de reunião, áreas de convivência, cozinhas, auditórios, entre outros.

Os recursos oferecidos como computadores, wi-fi, telefone, portaria, copa equipada também são decisivos no momento da escolha

Entretanto, além dos fatores citados, o ambiente do coworking é extremamente impactante no momento de decisão, uma vez que pode ou não se aproximar do perfil das pessoas e empresas. Sendo assim, o projeto elaborado pode impactar diretamente o sucesso de um coworking. Por isso, é essencial criar projetos com elementos atrativos, que proporcionem diversas possibilidades de adaptação, para atender a diversos públicos.

6 dicas para elaborar um projeto de coworking

Existem alguns pontos que não podem faltar na elaboração de um projeto para um coworking que seja extremamente funcional e atrativo. Em primeiro lugar, é necessário incluir no projeto um espaço adequado para a infraestrutura de tecnologia da informação, como uma sala específica para alocar os equipamentos responsáveis pela internet, telefonia e rede do local estarão concentrados. Entretanto, além disso, deve-se:

1. Pensar na ergonomia e no conforto

É importante que os ambientes sejam confortáveis e focados na ergonomia para evitar possíveis problemas de saúde. Por isso, ao escolher cadeiras, sofás e demais móveis deve-se considerar seu material, formato, densidade, altura e funcionalidades. Além disso, é interessante que sejam escolhidas cadeiras reguláveis, a fim de atender pessoas de diferentes biotipos.

O ambiente também precisa ter luminosidade adequada para que as pessoas fiquem confortáveis, assim como boa ventilação. Entretanto, também é essencial pensar em possibilidades para a redução e controle de ruídos — por meio do isolamento acústico—, assim como nas opções de ventilação e iluminação artificiais.

Todos esses fatores são extremamente importantes para a criação de um ambiente aconchegante e convidativo que influenciam positivamente na rotina de trabalho e na produtividade dos que frequentam o coworking.

2. Priorizar o layout aberto

A fase de projeto deve ser desenvolvida a fim de alcançar funcionalidade e boa circulação no ambiente, afinal, haverá grande circulação de pessoas. O layout aberto tem como princípio básico a criação de ambientes abertos porém, com aspecto acolhedor. Esse conceito possibilita integração entre as pessoas, troca de informações e experiências, além de diversas funcionalidades. Os espaços precisam parecer mais amplos para gerar uma sensação de conforto aos frequentadores.

Contudo, mesmo que baseados nesse conceito, os espaços mais privativos também merecem atenção, para maior privacidade nos momentos necessários. Isso pode ser obtido por meio de persianas, biombos, divisórias, etc.

3. Utilizar divisórias transparentes

O uso de divisórias transparentes é muito benéfico para o conceito de layout aberto que é tão adequado para coworkings. Isso porque, mesmo delimitando diferentes ambientes e espaços de trabalho, esse tipo de divisória possibilita o contato visual. É importante considerar divisórias que, além de transparentes, também auxiliem na redução da interferência de ruídos e criem barreiras entre as pessoas trazendo mais segurança. Inclusive, esse é um ponto muito importante para a criação das cabines individuais e para as salas de reunião.

4. Utilizar uma paleta com cores neutras

As cores provocam diferentes sensações e, por isso, impactam no ambiente de trabalho, podendo proporcionar efeitos positivos ou negativos. As cores quentes estimulam a criatividade e trazem motivação, já as cores frias ajudam a manter o foco e a concentração. É indicado adotar uma paleta variada de cores, de acordo com o objetivo de cada espaço.

É possível criar ambientes também com a ajuda da decoração. Pendurar quadros, estantes ou mobiliário com revestimentos personalizados podem deixar o ambiente mais acolhedor.

5. Projetar ambientes comuns

São muito importantes nos coworkings, seja para descanso, troca de ideias, interação, feedback, compartilhamento de informações, seja para refeições rápidas ou aquele café para manter o dia de trabalho produtivo. Os ambientes comuns se tornam áreas de convivência e proporcionam interação e networking. Por isso, ao projetá-los, lembre-se inserir mobiliário que promova essa interação como sofás, pufes, poltronas e tapetes para atender a diferentes necessidades, além de incentivar a produtividade e a criatividade.

6. Escolher móveis de qualidade

Os móveis de um coworking, tanto nas estações de trabalho como nas áreas de convivência, serão utilizados por muitas pessoas e, por isso, precisam ser duráveis, confortáveis, ergonômicos e de qualidade. Além disso, em um coworking, muitas vezes o mobiliário precisa ser multifuncional, possibilitando a mudança do layout sempre que necessário ou desejado. Sendo assim, ao elaborar um projeto de coworking, é essencial especificar materiais duráveis, bonitos e ergonômicos.

Entretanto, não basta apenas considerar esses aspectos, é importante acompanhar as tendências de projetos de coworking e os diferentes mobiliários, a fim de elaborar um projeto realmente adequado, funcional, atrativo e eficaz.

Se você deseja especificar os melhores móveis, criando um projeto de coworking extremamente interessante, diferenciado e qualificado, entre em contato com a FWAY.

 

Projeto de Coworking por DM/AM Arquitetura.

guia para projetistas

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.