O que considerar ao escolher móveis hospitalares? Descubra!

móveis hospitalares

Ao escolher os móveis hospitalares é essencial pensar na segurança e conforto dos usuários. A qualidade da saúde do paciente está garantida quando ele se sente bem acolhido e acomodado no ambiente em que está.

Os produtos devem ser funcionais, visualmente agradáveis e harmônicos. Entretanto, quando o assunto são móveis para hospitais, não basta pensar apenas em conforto. Itens como facilidade de limpeza e manutenção, segurança, durabilidade também devem ser considerados. Para saber mais sobre esses parâmetros, continue a leitura e não perca!

Importância da escolha certa dos móveis hospitalares

O processo de escolha do mobiliário para um hospital é de extrema importância, tanto para que as pessoas se sintam confortáveis – enquanto esperam, fazem exames, são atendidas ou recebem tratamento – como para que se sintam acolhidas e satisfeitas. A humanização desses ambientes, antes vistos como hostis, busca refletir o conforto que as pessoas têm em suas próprias casas.

Contudo, é importante que os móveis sejam extremamente funcionais, facilitando a limpeza e manutenção, assim como a execução das tarefas em cada ambiente — sejam exames, medicações, espera, tratamento, entre outros. Também, devem ser duráveis, afinal, hospitais são ambientes com alta rotatividade de pessoas e, portanto, precisam ser limpos com frequência e, às vezes, até mesmo reposicionados.

Outro importante fator é que a escolha dos móveis certos para um hospital também proporciona maior confiabilidade quanto à organização, qualidade do ambiente e preocupação com o bem-estar.

Dicas para escolher adequadamente os móveis hospitalares

Conforme evidenciado, a escolha dos móveis hospitalares é muito importante, principalmente no que diz respeito a promover um ambiente mais humanizado, melhorando a experiência dos pacientes e profissionais.

Ao escolher prefira os fabricados especialmente para essa finalidade, pois priorizam as necessidades ergonômicas de todos os envolvidos.

Portanto, no momento de escolha dos móveis para um hospital, deve-se considerar alguns aspectos, como:

Verificar os modelos disponíveis

Ao escolher os modelos disponíveis no mercado é importante considerar aspectos como destinação e uso, facilidade de limpeza e manutenção, durabilidade, material, conforto e cor. Afinal, de nada adianta um modelo bonito, mas que não seja adequado ao ambiente. Os mais utilizados são:

Camas hospitalares

Dependendo do estado do paciente, a cama hospitalar pode ajudar nos cuidados e também na sua recuperação. Os modelos são pensados para suprir as necessidades dos pacientes, auxiliar os profissionais no tratamento, mudar o paciente de postura ou oferecer segurança contra quedas.

Móveis de apoio

Os móveis de apoio podem ser armários, sofás, mesas ou mesas de cabeceira que servem de apoio dos pertences do paciente ou seu cuidador.

Priorizar o conforto

O conforto é muito importante, pois as pessoas em um hospital, em geral, já lidam com situações desconfortáveis — sendo assim, por meio do mobiliário, os pacientes se sentem mais à vontade e, consequentemente, mais tranquilos e satisfeitos.

Nesse momento, também é importante considerar qual o tipo de ambiente: uma sala de espera? Sala de exames? Quarto de pacientes ou de cuidados intensivos? Cada um desses locais requer níveis de conforto variados, uma vez que se passa mais tempo em alguns que em outros.

Analisar a qualidade e a durabilidade do material

Considerar a qualidade e durabilidade dos móveis é de extrema importância, pois o fluxo de pessoas e o uso do mobiliário é intenso. Devem suportar diferentes cargas e limpeza constante. Por exemplo, tanto camas hospitalares como cadeiras e poltronas de espera, além de balcões, armários e móveis de apoio são extremamente usados, tanto pelos profissionais como pelos clientes e, por isso, devem ser feitas em material durável.

Considerar a segurança

Seja a do paciente, do acompanhante ou dos colaboradores, considerar a segurança ajuda a evitar acidentes e a piora do quadro dos pacientes.

O mobiliário deve funcionar corretamente e oferecer a máxima segurança para todos.

Observar as dimensões

As dimensões devem ser observadas a fim de proporcionar a correta ergonomia para cada tipo de móvel e seu respectivo uso. Por exemplo, os balcões devem apresentar altura e profundidade adequadas. As cadeiras e as poltronas e camas hospitalares devem apresentar encostos adequados. Além disso, as dimensões são importantes a fim de não prejudicar as atividades realizadas no ambiente — seja o fluxo de profissionais ou de pacientes.

Superfícies de fácil manutenção e limpeza

Não é novidade que os hospitais estão suscetíveis à proliferação de germes, doenças e bactérias. Sendo assim, independente das cores, do revestimento e o material do mobiliário, as superfícies e o design devem evitar o acúmulo de sujeira e possibilitar a limpeza.

Verificar a possibilidade de ajustes com facilidade

Em muitos casos, o mobiliário fica fixado ao chão. Porém, é importante que apresentem a possibilidade de ajustes, de forma fácil e econômica — sem demandar reformas.

Os móveis hospitalares, além de serem escolhidos e selecionados considerando aspectos como: segurança, facilidade de limpeza, uso, conforto e dimensões, também demandam que a qualidade e a durabilidade sejam consideradas.

Com isso, evita-se que a aparência fique deteriorada rapidamente, como também que as funcionalidades sejam prejudicadas e, consequentemente, que sejam realizados frequentes investimentos na compra de novos móveis.

Portanto, para fazer a escolha certa de móveis hospitalares, acesse o site da F.WAY. e conheça melhor os nossos produtos.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *