Filmes para arquitetos: 8 opções imperdíveis

filmes para arquitetos

Uma das formas mais prazerosas de conhecimento e complementar o aprendizado é assistir a filmes, para aprender mais sobre a área de atuação.

Com a arquitetura não é diferente. Exitem filmes que retratam peculiaridades do segmento, que devem ser assistidos. Pensando nisso, listamos os 8 principais filmes relacionados à arquitetura e o design de interiores, e contaremos um pouco mais sobre cada um deles. Portanto, continue a leitura e não perca nenhum detalhe! Uma das formas mais prazerosas de conhecimento e complementar o aprendizado é assistir a filmes, para aprender mais sobre a área de atuação. Com a arquitetura não é diferente. Exitem filmes que retratam peculiaridades do segmento, que devem ser assistidos.

Pensando nisso, listamos os 8 principais filmes relacionados à arquitetura e o design de interiores, e contaremos um pouco mais sobre cada um deles. Portanto, continue a leitura e não perca nenhum detalhe!

1. Oscar Niemeyer — A vida é um sopro

O filme retrata a história do arquiteto Oscar Niemeyer, personalidade brasileira reconhecida e respeitada a nível nacional e mundial – um grande ícone da arquitetura moderna. O filme foi lançado em 2007 e buscou reconstruir a vida e carreira do arquiteto por meio de entrevistas e depoimentos de artistas, arquitetos e, inclusive, personalidades políticas que conviveram e atuaram junto a Niemeyer.

No filme, são mostradas diversas obras como o Palácio do Planalto, a Casa das Canoas, o MAC Niterói e muitas outras.

Além disso, no filme é possível ver um pouco sobre a revolução que Niemeyer provocou na arquitetura, por meio da introdução de linhas curvas e possibilidades antes não pensadas em concreto armado. Na época, ainda vivo, Oscar Niemeyer também contribuiu com depoimentos e neles abordou tanto questões políticas quanto metafísicas.

É interessante, pois evidencia o por que Niemeyer se tornou admirado e respeitado, em diversos países, por grandes artistas, designers, arquitetos e engenheiros.

 

2. Tempo de recomeçar

O filme de 2002, retrata uma história de George Monroe com momentos comoventes e engraçados. O personagem é interpretado por Kevin Kline, é um arquiteto que descobre ter pouco tempo de vida por estar com um câncer avançado. Então, diante dessa situação, ele resolve se aproximar de seu filho e fazer as pazes com sua ex-mulher. Ele também decide demolir sua casa, a fim de reconstruí-la para deixar como herança ao seu filho.

Entretanto, com isso, ele acaba por reconstruir o que está à sua volta, para que os sonhos de seus familiares e vizinhos se concretizem, através da construção de alicerces.

Dessa forma, o filme faz uma relação entre a vida e uma obra arquitetônica — já que ambas dependem de estruturas e bases sólidas.

3. Medianeras

Esse é um filme argentino, de 2011, que aborda como a arquitetura de Buenos Aires, associada a atual cultura e valorização do virtual, proporcionam uma realidade de solidão para muitas pessoas. Assim, essa obra demonstra a realidade dos grandes centros urbanos: estar sozinho mesmo em meio a uma multidão. Esse é um filme que proporciona a possibilidade aos arquitetos de refletirem seus projetos de forma a possibilitar a integração entre as pessoas.

 

 

4. Eames — o Arquiteto e a Pintora

Eames é um filme, de 2011, que aborda a história de um marido e uma esposa que são considerados os designers industriais mais importantes e influentes da cultura americana. Seus nomes? Charles e Ray Eames.

Além de serem interessantes como indivíduos, Eles concebiam criações fascinantes e, por isso, atingiram um status de ícones nos Estados Unidos e em outros países. Para produção foram utilizados materiais de arquivos e também foram realizadas entrevistas com especialistas, colegas e amigos de Charles e Ray. Com isso, foi possível capturar a história pessoal do casal e sua vida nos tempos fascinantes que viveram.

 

5. Vontade Indômita

Lançado em 1949, o filme aborda uma história interessante a respeito de um arquiteto, chamado Howard Roark, que atua de forma independente e que se preocupa muito mais com seus ideais, deixando seus compromissos em segundo ou terceiro plano.

Howard, interpretado por Gary Cooper, além de idealista, tem como sonho e objetivo realizar um trabalho sem interferências e inovador. Por isso, encontra resistência política e midiática, para não permitir influências em seus projetos e obras.

O filme retrata também a respeito dos embates partidários e profissionais relacionados a edificações e arquitetura, mudanças das determinações, assim como outros assuntos que o tornam bastante interessante — como atitudes extremas.

 

6. Esboços de Frank Gehry

Esboços é um filme de 2005, onde um artista do cinema foi convidado a falar sobre outro que se destacou na arquitetura: o famoso cineasta Sydney Pollack documentou e retratou a obra e a vida do célebre Frank Gehry, arquiteto canadense de nacionalidade americana. Gehry é criador de alguns prédios famosos, como o museu de Bilbao e o de Guggenheim, e ganhador do Prêmio Pritzker em 1989.

O filme mostra uma visão extremamente sensível a respeito das obras realizadas e como é possível existir harmonia entre os sentimentos dos arquitetos e a paisagem urbana.

 

7. O Homem ao lado

O filme argentino, lançado no Brasil em 2011, retrata a única residência assinada na América pelo arquiteto suíço Le Corbusier. A casa fica na capital da província de Buenos Aires, na cidade de La Plata, número 320, Boulevard 53.

O filme é uma espécie de homenagem ao arquiteto e ao mesmo tempo uma comédia que destaca, justamente, a dinâmica tão comum entre vizinhos, que muitas vezes é conhecida pelo desentendimento. Esse é um filme bem agradável que mostra a possibilidade de desdobramentos inesperados.

 

8. A Origem

A Origem é um filme muito famoso. Nele, Leonardo di Caprio interpreta o ladrão Dom Cobb, especializado em obter informações das pessoas, enquanto estão inconscientes durante o sono.

Ao se unir a Ariadne, arquiteta interpretada por Ellen Page, visam construir projetos nos sonhos, e assim iludir as pessoas quanto ao que é real. O filme retrata cenários em diferentes épocas, países e cidades, e revela muitos conhecimentos.

No filme, a arquitetura paradoxal também é apresentada, de uma forma utópica. Para completar, o filme também se passa dentro de obras do artista holandês Escher, que é conhecido por suas construções improváveis.

Como você pôde ver, existem diversos filmes para arquitetos, em diferentes estilos, podendo incluir romance, documentários, comédias e dramas. Assim, tanto seu momento de lazer como também os de aprimoramento poderão ser interligados por meio dos aprendizados possibilitados por essas obras.

Aproveite a visita ao blog e conheça os aplicativos que vão fazer diferença em seu dia a dia. Aproveite e leia o post “Aplicativos para arquitetos: 11 opções para otimizar seu trabalho”.

Powered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *