Altura da mesa de escritório: o que preciso saber sobre o tema?

altura da mesa de escritório

Existem muitas dúvidas a respeito da altura da mesa de escritório, ainda mais em tempos que a ergonomia no ambiente de trabalho é tão importante e difundida. A resposta para essas dúvidas é que existe, sim, um padrão quando o assunto é altura da mesa de escritório. Contudo, isso não impede que o móvel não possa ser adaptado de acordo com a função exercida pelo colaborador.

Esse cuidado com a ergonomia se faz presente nas organizações graças ao Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), previsto pelas leis que regem o trabalho no Brasil. Contudo, com o crescente número dos chamados home offices, pode ser que os móveis não sejam os mais adequados para o trabalho.

Se você ainda não sabe muito sobre a altura da mesa de escritório, continue por aqui para entender o que deve ser considerado sobre esse móvel e a importância dele para o bem-estar em um ambiente corporativo.

Qual a importância de se observar a altura da mesa de escritório?

Passamos, em média, oito horas ou mais trabalhando — seja em um escritório ou em casa — muitas vezes, sentados em frente ao computador. Isso se refere a um terço de nosso dia, daí decorre a importância de que esse tempo decorra em um ambiente de trabalho adequado e seguro, focado na ergonomia e no bem-estar.

Como consequência, é muito importante ter móveis padronizados e adequados para o trabalho, escolhidos de acordo com sua funcionalidade e os equipamentos utilizados — afinal, mesas que comportam notebooks podem ser diferentes e menores em dimensão que as mesas com computador e impressora, por exemplo.

Existem problemas que podem ser gerados pela altura inadequada?

Uma mesa de altura inadequada interfere na postura das costas, na posição das mãos e, até mesmo, no foco de visão do trabalhador no computador. O conjunto desses aspectos pode trazer sérios problemas à saúde, sendo alguns deles:

prejuízos na coluna: má postura, que prejudica desde a região do

pescoço até o quadril;

  • LER — lesão por esforço repetitivo: que é causada por movimentos repetidos de maneira excessiva em posição inadequada, resultando em músculos, ligamentos e nervos afetados;
  • Cifose torácica: caracterizada pelo aumento acentuado na curvatura da coluna;
  • Má circulação do sangue: a altura indevida da mesa dificulta até mesmo a circulação sanguínea.

Além de problemas na saúde do funcionário, quando o trabalho é feito em uma mesa inadequada, pode trazer transtornos também para a empresa, como:

  • problemas judiciais: afastamento de funcionários lesionados, resultando em processos trabalhistas;
  • queda do rendimento: o desconforto dos funcionários impacta na produtividade e desempenho do trabalho;
  • desarmonia no ambiente: a escolha errada das mesas pode afetar o design do ambiente corporativo e o restante de sua decoração — além de que pessoas desconfortáveis tendem a sentir dores e são mais propícias ao estresse, provocando desentendimentos e uma desarmonia que vai além do âmbito físico, passando também pelo emocional.

Qual a importância da ergonomia no ambiente de trabalho?

Ergonomia é um termo usado para representar as leis, normas e regras relacionadas ao ambiente físico, ou seja, as normas relacionadas com a saúde e segurança dos profissionais no ambiente de trabalho. Contudo, além de um tema, a ergonomia se tornou um conjunto de disciplinas e uma área de estudo que analisa a interação entre o ambiente de trabalho e o colaborador, de forma que essa seja positiva.

Esse é um tema muito importante, pois impacta diretamente na saúde e bem- estar dos colaboradores e, consequentemente, em sua produtividade no trabalho. A ergonomia se aplica a aspectos como altura da mesa, tipo de cadeiras adequadas, iluminação, ventilação, ruído, entre outros, visando evitar doenças ocupacionais e até mesmo acidentes de trabalho.

Diante disso, fica evidente que a ergonomia é muito importante tanto para as organizações como para os colaboradores, uma vez que se preocupa com as condições do trabalho, independentemente do ramo de atuação ou local de trabalho. 

Sendo assim, a ergonomia é extremamente benéfica para a saúde física e mental dos colaboradores — que é preservada pelas condições adequadas.

Isso afeta a produtividade de forma positiva, reduzindo o absenteísmo, a insatisfação e também evitando problemas judiciais relacionados com a segurança e saúde do trabalhador.

Quais são as normas que regulam a ergonomia?

A Norma Regulamentadora 17 — NR 17 — é considerada a principal norma quando o assunto é ergonomia. Tem como objetivo estabelecer padrões para que o ambiente e as condições de trabalho sejam adequadas e adaptadas corretamente aos trabalhadores e ao tipo de trabalho executado, proporcionando conforto e segurança, reduzindo consequentemente as possíveis lesões.

Também, é importante citar as partes 11 e 12 da NBR 9241, que foi publicada, em 2011, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) em contribuição com a Comissão de Estudos Especiais de Ergonomia da Interação Humano Sistema (CEE). A parte 11 aborda orientações em relação ao uso de dispositivos de interação visual, enquanto a parte 12 apresenta informações a respeito da adoção da NBR.

É importante ter cadeiras adaptadas também?

Ao escolher a mesa ideal, é importante escolher também a cadeira que será usada, ambas formam um conjunto e serão determinantes para o bem-estar do colaborador. A cadeira também deve ser ergonômica com sistemas de ajuste para garantir a postura correta do usuário.

Para ajudar nessa adequação, existem normas de segurança do trabalho e regulamentadoras que estabelecem os padrões de altura dos móveis, para que os colaboradores exerçam suas tarefas focando no que realmente importa: a produtividade.

Qual o padrão para a altura da mesa de escritório?

Para identificar a altura padrão das mesas de escritório, é necessário conhecer a altura média das pessoas. No Brasil, os homens têm em média 1,73m, então, a altura mais indicada para as mesas, nesse caso, é de 70cm. Já as mulheres têm média de 1,60m e a altura da mesa padrão é de 65cm. Entretanto, essa medida pode ser adaptada de acordo com o usuário, afinal, nem todas as pessoas seguem esse padrão de altura.

Em relação às cadeiras, para as mulheres, o assento da cadeira deve estar a 43cm do chão e o apoio do braço deve ser de 24cm de altura, considerando a distância entre o assento e o cotovelo, em 90 graus, da pessoa sentada. Com relação aos homens, o assento fica cerca de 47cm do chão e a altura do apoio recomendada é de 26cm.

Quais as principais dicas de acessórios complementares que podem ajudar na ergonomia? 

Além de todos os aspectos já citados, a respeito da altura da mesa, postura, altura do monitor, posição do teclado e tipo de cadeira adequado — também é importante falar a respeito dos acessórios complementares que auxiliam no conforto do colaborador, evitando dores e até mesmo lesões. São alguns exemplos:

Apoio para os pés

Esse tipo de apoio deve seguir as exigências normativas constantes na NR 17. Seu objetivo principal é possibilitar um melhor ponto de equilíbrio entre o encosto da cadeira e os pés. Com isso, proporciona um maior controle sobre a lombar, evitando o desenvolvimento de lesões, além de possível aparecimento de varizes, inchaços e dores nos pés, tornozelos ou pernas. É um grande auxílio, principalmente, quando a altura da cadeira ou da mesa não está confortável ao colaborador — seja pela diferença de tamanho ou por qualquer outro motivo.

Suporte de teclado

O teclado é um acessório utilizado na maior parte dos trabalhos e, por isso, é importante que receba atenção, pois seu uso afeta a postura em relação às mãos, punhos, braços, cervical e lombar. 

Esse suporte é muito bom na prevenção de distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho — DORT e LER —, uma vez que proporcionam que os cotovelos permaneçam em um ângulo de 90º e os punhos fiquem retos. Além disso, proporciona maior conforto e é extremamente durável.

Mousepad com almofada e mouse adequado

Também pode ser conhecido como mousepad ergonômico, pois possui uma “almofada” que é, na verdade, um apoio para o pulso — oferecendo maior conforto ao usuário, prevenindo problemas de saúde, dores e evitando o LER, tendinite e demais lesões. Nesse caso, também é importante avaliar se o tamanho do mouse é adequado à mão do usuário, permitindo que o antebraço fique na altura adequada.

Quais os modelos disponíveis no mercado?

Com relação ao material para as mesas, geralmente é mais comum encontrar esse móvel em madeira de diversas tonalidades. Contudo, ainda existem mesas de vidro, metálicas, dentre outros materiais.

Acerca dos estilos existem dois de mesa que são mais utilizados nos escritórios, que são as mesas autoportante e as mesas plataforma. A autoportante tem uma estrutura suficiente para suportar ela mesma, não necessitando uma fixação no chão ou na parede. Já a mesa plataforma, geralmente, é fixa em alguma superfície de apoio, seja a parede ou o chão. Por conta disso, elas são conhecidas como estações de trabalho.

O que considerar na hora de escolher uma mesa de escritório?

Agora, para escolher a mesa de escritório sempre considerando a altura ideal, é necessário tomar cuidados com alguns fatores. Por exemplo, o monitor do computador fica abaixo do campo de visão horizontal e com o espaçamento mínimo de um braço, aproximadamente, da pessoa. O mouse e o teclado devem ficar alinhados ao cotovelo.

Ainda, pode-se colocar um descanso para o punho na mesa, para não deixar que as mãos fiquem dobradas de forma excessiva. Também, a postura do trabalhador deve ser de 90 graus, isso porque, quando cotovelos e joelhos estão em um ângulo reto, as possíveis dores são minimizadas.

Ou seja, a altura adequada da mesa deve ser aquela que possibilite que os joelhos e cotovelos fiquem em 90 graus, com os pés encostados no chão — mesmo que alguns trabalhadores necessitem de apoio nas pernas para que o impacto nas costas seja menor.

Quais os cuidados e melhores práticas para manter a postura correta na estação de trabalho?

É importante citar que não adianta a altura da mesa de trabalho ser adequada, assim como os demais componentes do ambiente de trabalho, se a postura não for correta. Para isso, é importante conscientizar os colaboradores sobre como se acomodar adequadamente, preservando a saúde e evitando dores ao assumir novas posturas, como:

as costas e lombar estejam apoiadas na cadeira, possibilitando que a

postura esteja ereta;

  • os pés sejam mantidos em contato com o chão formando um ângulo de 90 graus ou com o suporte de pés, possibilitando que o corpo esteja alinhado adequadamente e a circulação não seja prejudicada;
  • as pernas não sejam cruzadas para que o corpo não fique forçado em uma postura que não é natural, estressando e tensionando os demais membros;
  • os cotovelos fiquem apoiados nos apoios da cadeira ou na mesa, de forma a formar um ângulo;
  • o peso do corpo seja distribuído uniformemente evitando assim tensionar nervos e tendões ou sobrecarregar um lado do corpo;
  • a cabeça fique alinhada e os olhos fiquem confortáveis na altura do monitor, o que evita dores no pescoço, nas costas, artrite no pescoço, enxaqueca ou dores de cabeça, entre outros problemas;
  • faça pausas para alongar e prevenir desconforto decorrente da rigidez muscular. O ideal é alongar o pescoço, ombros, esticar as costas e também levantar tornozelos e panturrilhas para ajudar a circulação de sangue nos membro inferiores.

Além de todos os aspectos aqui citados, é importante considerar também a temperatura do ambiente, a escolha das cores, assim como o nível de ruído, iluminação e ventilação, para que o conforto e segurança no ambiente de trabalho sejam realmente alcançados, proporcionando a satisfação e consequente aumento da produtividade.

Por fim, é importante destacar que a F.WAY participa amplamente dos processos de produção dos seus móveis e traz mesas e cadeiras ao mercado que são de acordo com as exigências ergonômicas — sem perder a qualidade, funcionalidade e, principalmente, o estilo. Portanto, agora você já compreendeu a importância quando o assunto é a altura da mesa de escritório, e pode fazer a escolha ideal para seu ambiente de trabalho. Aproveite a visita ao blog para entrar em contato com a F.WAY — uma empresa líder no mercado de móveis corporativos para os mais variados segmentos.

guia para projetistasPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *